segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Cafeomancia Acidental

Antigamente meu café era bom. Era desses comuns, nem forte, nem fraco. Apenas um café agradável para um começo de dia, talvez para uma dose pequena depois do almoço.
Era um bom café. Quente, por favor.
No passo a passo diário de minha vida, acabei alguma hora pisando no lugar errado. Por puro acidente perdi o barista existente dentro de mim.
Agora o café é sempre forte. Quiça um pouco amargo, dependendo do dia.
Gerando desconforto ainda me restam grão espalhados nos locais errados.
Numa manhã quente demais para um café tão forte, me deparei com o suspiro passado de quem brincava com o que não devia. Tentei ler minha borra de café.
Qual o limite onde tudo que a gente vê é de fato aquilo que a gente quer?
Vi equilíbrio.
Talvez uma orientação.
Uma mochila, mas sem direção.
Isso tudo me puxa recordações. Decisões.
Visualizo quase como se cada parte da borra se ligasse a mim como uma linha.
Passo o dedo e perco o borrão.
As vezes a linha que se arranca é aquela que ajudaria a dar alguma continuação.
As vezes é apenas uma linha arrancada.

Entre tudo isso, vi por último uma respiração.

____
It Happened Quiet - Aurora

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Ain't that a shame

Sometimes I get to feelin'
I was back in the old days - long ago
When we were kids when we were young
Thing seemed so perfect - you know
The days were endless we were crazy we were young
The sun was always shinin' - we just lived for fun
Sometimes it seems like lately - I just don't know
The rest of my life's been just a show


____
These are the days of our lives ~ Queen

quinta-feira, 18 de julho de 2013

O Tombo



Caiu e ficou. Não se moveu. Não quis se levantar.
Na cabeça, folhas em branco de um caderno perdido. Esquecido, a espera de um autor.
No coração, um aspirante a artista, se expressando de forma abstrata. Jogando camadas sobre camadas, sem nunca encontrar o tom.

___
Fly Love ~ Jamie Foxx

sexta-feira, 14 de junho de 2013

Quentes, por favor.

Tem dias que eu vivo de passado.


Aquele abraço.. a tarde no sítio... a noite jogando videogame.. a buzina do carro... o vinho barato em copo de plástico...
Aquele perfume. Aquele olhar. Aquele sorriso safado.

Cada minuto que passa, é um ano que volta.
Uma lembrança ou uma vontade.
Um outro ponto de interrogação...

Mas eu me canso, eu me distraio. Mudo o rumo e observo de soslaio "distraindo a vida, vou traindo minha sina, distraindo decisão (...)"
Tem dias que o presente é passado. Espaço-tempo me incomoda.

___
Folia no Meu Quarto ~ O Teatro Mágico

terça-feira, 7 de maio de 2013

Antítese

Me roubou a ação, meu verbo.. 
E me largou no meio de prefixos


O antagonista.

____
Under the weather - KT Tunstall

domingo, 7 de abril de 2013

Something

~Achados e perdidos do Caderno de lixos mentais~

"Acho que me perdi na canção. Aquela que fala sobre amor e outras merdas.."



As vezes gosto. As vezes não.
Coloco no papel tudo aquilo que gostaria de dizer. Mas por indecisão e/ou covardia, traduzo em palavras o que deveria ser ação.
As vezes gosto de você. As vezes não me lembro de você. Mas de todas as vezes que nos encontramos, não houve uma que não me fizesse bem. Bom saber que você existe.
Gosto das suas risadas. Da sincera, da sem graça, da falsa e da curiosa. Gosto quando olho para você e noto que me olhava. Quando um comentário inconveniente vira uma troca de olhares sacanas. Quando me puxa pra uma dança.
Gosto de você e gosto dessa inconstância. Gosto do platônico que criei dentro de mim. E da vontade fugaz de, por um instante, também te fazer sentir assim.
As vezes não gosto de você.
As vezes sim.

Reservei pra você pensamentos escritos
sinceros sorrisos
a cor mais vermelha que consegui compor.


___
Something - The Beatles

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Vagueando

Talvez se eu fechar os olhos e simplesmente ignorar, tudo isso desapareça de dentro de mim.




___
Altar particular ~ Maria Gadú